Faltam 15 minutos… 10 minutos… 5 minutos

Este Causo de hoje é, digamos, uma espécie de sequência do Causo da semana passada, da ação de Marketing Relacionado a Causas com Grendene, Gisele Bündchen e a Causa das Águas do Xingu.

Acho que aconteceu em 2007 ou talvez 2008.

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) me convidou para participar de um evento sobre Responsabilidade Socioambiental Empresarial e Sustentabilidade. Meu tema era encomendado e claro: “A Sustentabilidade na Construção e Posicionamento da Marca”.

A Febraban me sugeriu apresentar o case exemplar de Marketing Relacionado a Causas, nosso trabalho de longo prazo, envolvendo a Grendene, sua linha de sandálias Gisele Bündchen, a própria Gisele Bündchen, a Causa das Águas do Rio Xingu, a nação Kisedjê, que vive há séculos na região, e o ISA – Instituto Socioambiental.

Foi mesmo um belo case, sério, legítimo e autêntico, com toda veracidade e transparência de resultados pra todo mundo.

A Grendene aumentou suas vendas naquele ano em 26%, em volume.

A nação Kisedjê vendeu seu trabalho como figurantes do filme, a aldeia da tribo como locação, as senhoras que fazem pinturas ancestrais como maquiadoras, a criação e execução da trilha sonora pelos próprios índios.

Trabalho de verdade e valor, remunerado, não doação ou esmola a uma comunidade étnica e folclórica.

Tudo orquestrado e coordenado pelo ISA e por nós, da Setor 2 ½.

Cheguei no Auditório da Febraban duas horas antes da minha apresentação, como sempre faço. É pra sentir o clima, conhecer o perfil da audiência presente, ver suas reações, eventuais falhas nos equipamentos de projeção, essas coisas importantes em uma apresentação.

Muito bem, chegou minha vez. Estou eu lá na palestra contando tudo isso dentro dos meus 45 minutos regulamentares, nem um minuto a mais ou a menos. Coisa de banqueiro, time is money.

Faltando 15 minutos pra acabar meu tempo, sobe no palco uma elegante moça, desfila até o pódio do qual eu falava e me dá um papel: “Faltam 15 minutos”. Sorri e continuei.

Dali a pouco a mesma elegante moça volta com outro papel: “Faltam 10 minutos”. Sorri e continuei.

Pela terceira vez, lá vem a mesma elegante moça e me entrega mais um papel: “Faltam 5 minutos”. Dessa vez eu não sorri.

Apenas disse pra ela: “OK, obrigado, querida. Mas te peço um favor: diga pra Gisele que não posso atendê-la agora, que ela pare de insistir, porque eu estou neste momento falando exatamente dela. Diga que eu ligarei pra ela depois. Obrigado.”

E continuei a palestra, já perto do fim, quando pararam as gargalhadas da plateia.

Clienta Socioambiental em NY

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *