Receita com Creme de Leite Nestlé. E cachaça

Em meados dos anos 90 o então Diretorzão-Mor da área de Lácteos da Nestlé reclamou que a McCann-Erickson deveria ter mulheres no Atendimento e na Criação. Faltava aquele feeling, sensibilidade, aquele toque feminino culinário nos trabalhos, nas ideias.

Argumentei que tínhamos uma menina no Atendimento, a Fabi, além da Judy e da Gabi na equipe do Milton Cebola Mastrocessário, diretor de criação. Aliás, só o nome dele já era culinário em si: Cebola.

Argumentei também que, naquela época, os grandes chefs de cozinha eram homens, e algumas poucas mulheres. Não colou.

Só me restou inventar, no maior improviso, uma receita na hora, justo eu, o chefe da turma toda e muito envolvido, sempre, com a Nestlé e suas marcas.

Aqui vai a receita, abaixo. O cliente gostou do que ouviu, pediu pra eu mandar pra ele. Corri pra agência e escrevi a receita, antes que eu a esquecesse. Só acrescentei a cachaça.

A mulher dele preparou a receita em casa e foi um sucesso. Depois, ela foi publicada num livro internacional, com receitas de gente famosa, publicado por Márcio Moreira e a Dorinha, sua mulher.

Tente fazer em casa, vai dar certo.

Pré-Produção
1. 1 peça grande de filé mignon (cirurgicamente limpo, cortada em bifes altos, de mais ou menos uns 4 cm de altura)
2. 1 dose de cachaça mineira, da boa
3. 4 ou 5 cebolas de médias pra grandes
4. 1 maço de cheiro verde e salsinha
5. 1 dose da mesma cachaça
6. 500 gr de manteiga sem sal
7. 1 ou 2 latas de Creme de Leite Nestlé
8. 4 doses da mesma cachaça
9. sal, pimenta em grão, molho inglês, alcaparras a gosto
10. 1 dose da mesma cachaça
11. 1 panela ou frigideira de ferro, ferro mesmo, dessas do Interior
12. colher e garfo de pau, grandes
13. 1 forma grande de pirex, untada com manteiga e um fundinho de
Creme de Leite Nestlé
14. 1 dose da mesma cachaça
Produção
15. Esquente bem a panela de ferro, mas é pra ficar bem quente
mesmo, uns 10 minutos no fogo alto (ela tem que quase
encandecer de tão quente)
16. Derreta uma colher de sopa rasa da manteiga, não deixando
queimar, um ponto antes de escurecer
17. Tome um gole de cachaça
18. Refogue um punhado da cebola, cheiro verde, salsinha, grãos da
pimenta calabresa; acrescente molho inglês depois
19. Coloque 3 ou 4 bifes, de modo que eles não se amontoem, que haja
espaço entre eles; e que todos fiquem em contato chapado contra
a superfície quente do ferro da panela ou frigideira
20. NÃO MEXA NOS BIFES! Revirar e esfregar bife na frigideira é coisa
de mãe fritando coxão duro; deixe os bifes irem sangrando por si
só, espontaneamente
21. Tome outro gole de cachaça
22. Coloque sal a gosto nos bifes, a esta altura já suculentos; só então
vire os bifes, deixando pra cima o lado já tostado; NÃO MEXA,
DEIXE-OS SANGRAR EM PAZ!
23. Quando o sumo da carne tiver aflorado de vez, ponha umas pitadas
de sal e dê uma flambada com uma dose cachaça
24. Quando estiverem antes do ponto, coloque os bifes na forma de pirex já untada com manteiga e Creme de Leite Nestlé; deixe-os descansar
25. Descanse você também, tomando mais um gole de cachaça
26. Acrescente mais um pouco de manteiga na panela, que continuou
lá no fogo; terá se formado um caldo espesso, quase uma crosta
escura; deixe essa nova porção de manteiga se enturmar com o
caldo prévio e dourar
27. Refogue mais um pouco de cebola, cheiro verde, salsinha e grãos de pimenta calabresa, sempre acrescentando molho inglês no fim
28. Coloque 3 ou 4 novos bifes na panela ou frigideira
29. Repita o processo todo: frite os bifes de um lado, sem mexer neles, pomha pitadas de sal, vire os bifes, deixe-os sangrar, mais um pouco de sal, etc.
30. Dê mais uma flambada com cachaça, aproveite e tome mais uma dose
31. Acabaram os bifes, já estão todos na forma de pirex; a panela de
ferro está exausta e curtida com toda a fritura dos bifes, os sucos,
as flambadas sucessivas
32. Coloque na panela toda a manteiga, cebola, cheiro verde, salsinha
e molho inglês que restaram; refogue um pouco, não muito
33. Acrescente o Creme de Leite Nestlé aos poucos, na proporção
adequada à quantidade de bifes fritos; vá mexendo lentamente e
tomando uns goles de cachaça, pra dar ritmo
34. Coloque esse molho aveludado e perfumado sobre os bifes; deixe
esse creme envolver os bifes, infiltrar-se, permear todos os espaços
35. Comemore com um gole de cachaça
36. Coloque as alcaparras e leve ao forno previamente aquecido, pouco
tempo, apenas pra dar um susto, dar um chega-mais no cozimento
e na temperatura dos bifes

Pós-produção
37. Sirva com spaghetti fininho, tipo cabelinho-de-anjo, al-dente.
O legal é forrar o fundo de cada prato com o spaghetti, colocar os
bife e o molho por cima. Num prato ao lado, uma salada
verde e forte, de rúcula e/ou agrião, vai muito bem.
38. Dependendo do clima, do dia e da companhia, a bebida pode ser
um vinho tinto encorpado. Se preferir, uma cerveja gelada no
ponto (a expressão estupidamente gelada nasceu pra revelar o
grau de inteligência e conhecimento de quem pede cerveja assim).
39. Na dúvida entre o vinho e a cerveja, considere aquela cachaça, que
te acompanhou e inspirou esse tempo todo.

Comentários

Um comentário

  1. Ricardo Voltolini

    Já fazendo a receita….digo se o resultado foi bom. ABS.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *