AS HIENAS ESTÃO À SOLTA: TEMPORADA 3

Elas voltaram. Pra quem não leu as primeiras temporadas de “As Hienas estão à solta”, explico que Hienas são frases bizarras, capturadas no dia a dia da agência na relação interna e com seus parceiros.

Frases que, fora do contexto em que foram cometidas, parecem bobagens. Outras, são bobagens em si, por elas mesmas. Enfim, as Hienas todas são tolices que divertem.

Pelo retorno que recebi no Blog, muita gente gostou e se viu retratada nas TEMPORADAS 1 e 2 das Hienas (se alguém perdeu, vale a pena buscar no Blog).

Aqui começa a Terceira Temporada, que a Cris del Nero veio caçando no dia a dia da agência McCann-Erickson.

“O branco é uma cor clara.” (Cliente)

“Aquele ali é unha de vaca.” (Criação)

“Eu tenho certeza num monte de dúvidas.” (Cliente)

“Nossa, o anão que eu vi no aeroporto era enorme!” (Criação)

“Difícil é uma coisa difícil.” (Cliente)

“Não se preocupe, a gente não vai se perder! Nós vamos em camburão.” (Atendimento)

“Mãe não tem cabelo curto.” (Cliente)

“O médico delatou os meus olhos.” (Atendimento)

“Me passa o fotolito por e-mail?” (Cliente)

“A gente tá perdendo a oportunidade de ser inteligente pelos outros. A gente tá sendo burro por nós mesmos.” (Gerência)

“A vida privada aqui é algo que todo mundo tem em comum.” (Cliente)

“Segundo uma amiga minha, quando você está encalhada, o jeito é pedir ajuda a São Judas. Santo Antônio não tem muito critério.” (Produção)

“Esse foi o pico mais baixo do produto.” (Cliente)

“Eu tive dois marcadores terríveis no jogo de ontem: o chão e a bola.” (Criação)

“O presidente quer um cartão de natal com a foto da família imitando um mapa-mundi. São 2 filhas, sendo uma com marido e mais 3 filhos e outra com marido mais dois filhos. E são 3 filhos, sendo um com esposa e mais 2 filhos, 1 com esposa e 4 filhos e 1 só com a esposa, sem filhos.” (Cliente)

“Se a polícia perguntar pra família do G. Aronson se ele tem algum inimigo, eles vão ter que falar que ele é o inimigo nº 1 dos preços altos.” (Criação, na época do sequestro do Sr. G. Aronson)

“Dá pra botar o texto em caixas minúsculas?” (Cliente)

“Minha querida, aumenta o logo e diminui a saia.” (Criação)

“Ah, não sei… Eu impliquei com essa palavra “mas” aqui.” (Cliente)

“Você começa a apresentação assim: ladies and germanies.” (Criação)

“Essa é uma boa ideia. Podemos usá-la para varrer todas as praias do litoral paulista.” (Cliente)

“A sua filha já tomou a vacina tríceps?” (Criação)

“Só meia dúzia de um, dois, três conhece este produto.” (Cliente)

“No antigo Egito parece que o pessoal trabalhava 52 horas por dia.” (Criação)

“Esse menino, não. Por que ele não tem cara de anjo que toma xarope.” (Cliente)

“Vai logo criando o anúncio aí, enquanto eu faço o briefing, tá?” (Atendimento)

“Precisamos colocar a menstruação na boca das mulheres.” (Cliente)

“De dia fazia sol, mas já de noite …” (Criação)

“O outro filme gera mais impacto, porque é ruim. Não dá pra vocês mixarem um pouco o nosso filme para ficar tão ruim quanto o outro?” (Cliente)

“O cara melhorou. Agora ele é top de linha da UTI.” (Criação)

“Eu quero uma garantia por escrito, assinada pela agência, que no dia 26 de fevereiro não vai chover.” (Cliente)